JULHO 2016 - NÚMERO 45    
Se não conseguir visualizar correctamente clique aqui

 
 
Noticias
 


Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: Histórias com Milhões de Anos”

No âmbito das actividades de divulgação científica desenvolvidas pela APG, decorrerá no próximo dia 30 de julho de 2016 a Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: histórias com milhões de anos”. Esta visita geológica, que se irá repetir no dia 20 de agosto de 2016, tem como objetivo dar a conhecer a evolução geológica do arquipélago das Berlengas, desde os tempos mais antigos até aos mais recentes.

Os participantes da visita irão observar paisagens e geoformas únicas de grande beleza cénica que testemunham ambientes e processos geológicos antigos. Nesta actividade serão focados ainda aspectos relativos ao seu património natural, pois o arquipélago foi considerado como Reserva da Biosfera, pela UNESCO.

Cada excursão geológica tem a duração de um dia e é aberta a todos os interessados com idade superior a 10 anos. O custo de inscrição é de 60,00€ e inclui almoço de campo e documentos de apoio à visita.

Encontram-se, ainda, abertas as inscrições para a visita guiada do dia 20 de agosto.

Inscreva-se e venha conhecer os segredos geológicos da ilha da Berlenga.

Formulário de inscrição

MAIS INFO [+]

 

 


APG participa em mais uma edição da Ciência Viva no Verão em Rede

Entre 15 de julho e 15 de setembro de 2016, realiza-se mais uma edição do Programa Ciência Viva no Verão, em parceria com a Rede de Centros Ciência Viva.

Os interessados em participar nestas ações têm à sua disponibilidade diversas atividades, sempre na companhia de especialistas, instituições científicas, associações, centros ciência viva, autarquias e empresas.

À semelhança das edições anteriores, a Associação Portuguesa de Geólogos (APG), pelo segundo ano em parceria com o Centro Ciência Viva do Lousal, promove três ações de divulgação científica,
“A arte de ler as camadas geológicas para entender os ambientes antigos” (19 de agosto), “Da paisagem cársica do Cabo Carvoeiro à Gruta da Furninha” (19 de agosto) e “O planalto de granito rosa das Berlengas: geomonumento a valorizar e divulgar” (29 de julho).

Consulte aqui mais informações sobre as ações realizadas pela APG, no âmbito do Programa Ciência Viva no Verão 2016.

Participe e aproveite o verão!

MAIS INFO [+]

 

 
 
 


Entrega da Medalha Municipal de Mérito Científico ao Professor Doutor António Galopim de Carvalho

No dia 30 de junho de 2016 realizou-se no Laboratório Chimico do Museu Nacional de História Natural e da Ciência de Lisboa, a entrega da Medalha Municipal de Mérito Científico ao Professor Doutor António Galopim de Carvalho.

Aos 85 anos, o Professor Galopim de Carvalho foi homenageado pela CML com a Medalha Municipal, a qual se destina «a distinguir as pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, de cujos atos advenham assinaláveis benefícios para a cidade de Lisboa, melhoria das condições de vida da sua população, desenvolvimento ou difusão da sua arte, divulgação ou aprofundamento da sua história, ou outros de notável importância que justifiquem este reconhecimento».

No evento esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina e o Diretor do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, José Pedro Sousa Dias.


MAIS INFO [+]

 

 


Ciência 2016 – Encontro com a Ciência e Tecnologia em Portugal

Nos dias 4, 5 e 6 de julho de 2016 realizou-se, no Centro de Congressos de Lisboa, o evento “Ciência 2016 – Encontro com a Ciência e Tecnologia em Portugal”. O encontro foi organizado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia em colaboração com a Ciência Viva, a Academia das Ciências de Lisboa e a Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, tendo tido como Comissário Carlos Salema, Vice-presidente da Academia das Ciências e Presidente do Instituto de Telecomunicações.

O evento destacou-se por ser a mais importante e diversificada reunião nacional de investigadores de diferentes instituições e áreas do conhecimento, tendo sido aberta a toda a comunidade científica, para a apresentação e discussão dos principais temas, resultados e questões que caracterizam a atividade científica e tecnológica em Portugal.

No encontro estiveram presentes mais de 300 oradores (nacionais e internacionais), 200 instituições de investigação, 2500 participantes, 6 sessões plenárias, 100 paralelas, 50 demonstrações e 300 posters de alunos de doutoramento.

No decorrer do evento, a Ciência Viva organizou três sessões dedicadas ao ensino experimental das ciências, aos laboratórios de participação pública e ao projeto das Escolas Ciência Viva.

Aceda aqui ao programa completo do evento.

MAIS INFO [+]

 

 


Estratotipo Global para a Base do Bajociano (Jurássico Médio) no Cabo Mondego

Definido há quase duas décadas, o Estratotipo Global para  a base do andar Bajociano do Cabo Mondego foi, este domingo, 24 de julho de 2016, gravado no monumento natural, através de um um ‘golden spike’, ou Prego de Ouro, assinalando o reconhecimento, pela Comunidade Científica, da existência de sedimentos, fósseis e microfósseis do Bajociano (Jurássico Médio), que transformam o local no único do mundo a servir de referência global deste período do Jurássico Médio.

A cerimónia de colocação da distinção no
Global Boundary Stratotype Section and Point, mais conhecida como GSSP, foi precedida por uma receção, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, que teve a participação de muitos cientistas portugueses e estrangeiros.

A apresentação do Estratotipo Global para a base do andar Bajociano do Cabo Mondego foi efetuada pela
Professora Helena Henriques, num momento que contou ainda com as intervenções do Professor Stanley Finney, que preside à Comissão Internacional de Estratigrafia da União Internacional de Ciências Geológicas, e de Stephen Hasselbo, Presidente da International Subcommission on Jurassic Stratigraphy (ISJS).

A docente e investigadora da Universidade de Coimbra recordou o trabalho feito ao longo de vários anos, sublinhando que este não terminou com esta distinção. «Este é um registo extraordinário, com futuro tanto para o geoturismo como para a formação académica», afirmou, lembrando que 2017 será o Ano do Turismo Sustentável. «Esperamos que seja, também, o ano do Cabo Mondego, porque este monumento pode estar aqui desde o Jurássico mas não é, necessariamente, eterno… Importa, por isso, garantir a integridade do local e dos acessos, assegurar a sua preservação e monitorização e, claro, prosseguir com as investigações».

Ainda na cerimónia que decorreu nos Paços do Concelho, e que contou, entre outras, com a presença de diversos autarcas e do presidente do Turismo Centro Portugal, Pedro Machado, o Presidente do Município da Figueira da Foz, João Ataíde, reconheceu «o enorme desafio» que um património geológico com a importância do Cabo Mondego representa, explicando, também as contingências para a ação e proteção pública decorrentes da natureza privada de parte da propriedade onde o monumento natural se encontra. «Mas este Prego de Ouro é, afinal, uma oportunidade de ouro», afirmou, manifestando a vontade da Autarquia de trabalhar para que a Figueira da Foz possa vir a ter, no Cabo Mondego, um geoparque de relevância mundial.


Concluída a receção oficial, procedeu-se à colocação, nas falésias da Praia da Murtinheira, em Quiaios, do “Prego de Ouro”, procedendo-se ainda ao descerramento de uma placa informativa e evocativa da distinção.

 

 


Classificação da Ponta do Trovão como GSSP do andar Toarciano (Jurássico Inferior)

O concelho de Peniche possui um importante património geológico de relevância internacional. As falésias calcárias que limitam toda a Península de Peniche contam uma história contínua, com cerca de 25 milhões de anos, que nos mostra a evolução geológica do Jurássico Inferior de Portugal (entre os 200 e os 175 milhões de anos). Esta história está impressa nas rochas através de fósseis de invertebrados marinhos, reportando a uma época em que a Península Ibérica ficava bem perto da região setentrional do continente americano.

O lugar da Ponta do Trovão, localizado na zona norte da Península de Peniche, é unanimemente considerado pela comunidade científica internacional como possuindo o melhor registo a nível mundial da transição entre os intervalos de tempo Pliensbaquiano-Toarciano (andares do Jurássico Inferior).

Este reconhecimento ficou patente na classificação, em dezembro de 2014,
do sítio da Ponta do Trovão enquanto Global Boundary Stratotype Section and Point (GSSP) do Toarciano (Jurássico Inferior). Esta classificação foi atribuída pela International Commission on Stratigraphy da International Union on Geological Sciences, entidade tutelada pela UNESCO.

De modo a assinalar esta importante distinção internacional, o Município de Peniche realizou uma cerimónia no dia 25 de julho de 2016, que contou com a presença do Prof. Stanley Finney, Presidente da
International Commission on Stratigraphy (ICS/IUGS), do Prof. Stephen Hesselbo, Presidente da International Subcommission on Jurassic Stratigraphy (ISJS), e do Prof. Doutor Rui Dias, Presidente da Sociedade Geológica de Portugal.

 

 


GEORE: “Geology of Ore Deposits - A Tribute to Fernando Noronha”

No dia 30 de setembro de 2016 realizar-se-á, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto o simpósio “Geology of Ore Deposits - A Tribute to Fernando Noronha”. No dia seguinte, 1 de outubro, decorrerá em Vila Pouca de Aguiar, o “Roteiro Geológico de Memórias e Afetos”.

Os dois eventos pretendem demonstrar o enorme reconhecimento que a comunidade geológica (alunos, colaboradores, colegas) e os profissionais de Metalogenia sentem pelo Professor Fernando Noronha, prestando desta forma uma sincera e merecida homenagem ao homem, ao geólogo, ao investigador e ao professor que tantas gerações de geólogos ajudou a formar.

A APG orgulha-se de ter tido o Professor Fernando Noronha como Presidente e associa-se com carinho e estima a este tributo.

MAIS INFO [+]

 

 


Técnicos portugueses cartografam riqueza geológica de Angola

O projeto ibérico Planageo, que termina em 2018, e que fará o levantamento de um terço do território angolano, já permitiu aos técnicos portugueses detetar centenas de novas áreas com potencial para a extração mineira.

A dinamização e relançamento do sector mineiro em Angola está a cabo de 15 técnicos portugueses, o número de especialistas que o Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG) alocou à elaboração do Plano Nacional de Geologia Angolano.

De acordo com os últimos estudos, já foi possível identificar, segundo o Ministro da Geologia e Minas de Angola, centenas de novas áreas com potencial para a extração mineira, nomeadamente ouro, ferro e cobre.

Este projeto ibérico foi lançado em maio de 2014, com o objetivo de fazer um levantamento científico do potencial mineral e geológico do vasto pais africano, para com ele atrair investimento internacional para o sector. Segundo o projeto, Angola tem um potencial de produção de 38 dos 50 minérios mais procurados do mundo.

O projeto está avaliado em 358 milhões de euros e está a ser levado a cabo por três consórcios internacionais. O LNEG faz parte de um consórcio ibérico (apresentando-se a concurso com o organismo homólogo espanhol, o IGME-Instituto geológico e Mineiro de Espanha) a quem foi entregue todo o trabalho referente à zona sul do país, em cerca de um terço do seu território. Para além do consórcio ibérico, os restantes trabalhos foram adjudicados a instituições brasileiras e chinesas.

O caderno de encargos adjudicado ao consórcio ibérico inclui a realização, para os quadrantes sudoeste e sul do quadrante sudeste, de vários trabalhos aéreos que permitiram identificar zonas de potencial interesse geológico, para serem confirmadas depois com análises em terra.

A ideia é elaborar as cartografias geológica, geoquímica e hidrogeológica, bem como proceder à investigação e cartografia de recursos minerais metálicos e de recursos minerais para a construção civil.

O Planageo envolve, também, a construção de dois laboratórios regionais, no Lubango, província da Huíla, no sul do país, e em Saurimo, província da Lunda Sul, no interior norte de Angola, para tratamento e análise de e ainda um laboratório geoquímico central em Luanda.

 

 


InfoDay: Desafio Societal 5 (DS5) “Ação climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas”

A Comissão Europeia está a organizar um InfoDay dedicado ao Desafio Societal 5 (DS5) “Ação climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas”  do HORIZONTE 2020,  no dia 14 de setembro de 2016, em Bruxelas. Durante este evento serão apresentados e discutidos os tópicos de I&I a concurso em 2017 do Programa de Trabalhos de 2016-2017.

Durante a tarde os participantes terão a oportunidade de participar em sessões brokerage onde poderão agendar reuniões com potenciais parceiros. Esta é uma excelente oportunidade para divulgar o seu perfil de I&I e conhecer potenciais interessados, ao nível Europeu, nos tópicos de investigação do seu domínio de atuação. Verifique a agenda do Infoday e
INSCREVA-SE logo possível pois o número de lugares disponíveis é limitado.

Contactos:

Anabela Carvalho | anabela.carvalho@gppq.pt | 92 440 60 91

Cristina Gouveia | cristina.gouveia@gppq.pt | 21 391 76 55

MAIS INFO [+]

 

 


Consórcio “Norte Natural – Turismo de Natureza da Região Norte"

O Turismo do  Porto e Norte de Portugal (TPNP) desenvolveu, recentemente, um consórcio com vista à valorização dos tesouros naturais, na zona norte do país, na atividade turística.

O consórcio visa proteger e valorizar o património natural e cultural com vista ao aumento dos benefícios do turismo na economia local.

No âmbito do projecto, o consórcio está aberto a outras entidades que “tenham competências de gestão sobre os territórios que integram a Estratégia Regional de Turismo da Natureza (...) ou que, pela natureza das actividades, se consideram relevantes para o fortalecimento desta estratégia”.

Além do TPNP, estão envolvidos no consórcio o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, a Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Tua, a Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional da Peneda-Gerês, a Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, o Geopark de Arouca, o Geoparque Terras de Cavaleiros, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e muitas outras instituições.

MAIS INFO [+]

 

 


Curso “Concepção, Dimensionamento e Execução de Soluções de Reforço e Melhoramento de Terrenos”

Nos dias 14, 15 e 16 de novembro de 2016 realizar-se-á, no Instituto Superior Técnico - DECivil, a 3ª Edição do Curso “Concepção, Dimensionamento e Execução de Soluções de Reforço e Melhoramento de Terrenos”, organizado pela Associação para a Formação e o Desenvolvimento em Engenharia Civil e Arquitectura (A FUNDEC).

A coordenação do evento está a cargo da Prof.ª Rafaela Cardoso (IST) e do Prof. Alexandre Pinto (IST).

Este curso tem como objectivos a aquisição e consolidação de conhecimentos sobre concepção, execução e dimensionamento de soluções de reforço e melhoramento de terrenos, com aplicação prática em projecto, em obra e em fiscalização e destina-se a profissionais e estudantes de engenharia civil, geologia e geotecnia.

Programa

Ficha de inscrição

MAIS INFO [+]

 

 


Notícias da FEG

Projeto INTRAW: Workshop “Developing Europe's International Observatory for Raw Materials” no âmbito do 35º CIG

No âmbito do 35º Congresso Internacional de Geologia (35th International Geological Congress) que decorrerá, de 27 de agosto a 4 de setembro, na Cidade do Cabo (África do Sul), irá realizar-se o Workshop “Developing Europe's International Observatory for Raw Materials” no dia 28 de agosto.

Neste Workshop, a discussão sobre os fatores mais importantes que explicam como e porque razão cada um dos países de referência se tornaram tecnologicamente e economicamente avançados durante os séculos XX e XXI será o ponto de partida para definir oportunidades de cooperação baseadas nas melhores práticas em investigação e inovação, educação e divulgação e indústria e comércio.

MAIS INFO [+]

Projeto INTRAW

Projeto do H2020 em destaque: KINDRA - Knowledge Inventory for hydrogeology research

NÚMERO DO PROJETO: 642047

DATA DE INÍCIO: 01.01.2015

DURAÇÃO: 36 MESES


As atividades de investigação relacionadas com as águas subterrâneas e a hidrogeologia abrangem um amplo espectro de áreas de investigação quer a nível nacional e quer da UE. No entanto, os problemas relacionados com as águas subterrâneas são, muitas vezes, ou ignorados ou considerados de forma insuficiente e separados dos corpos de água superficiais associados, apesar da importância crítica da água subterrânea como um recurso renovável, de elevada qualidade, naturalmente protegido (mas ainda vulnerável), que tem impactes significativos quer nos corpos de água subterrânea quer nos ecossistemas. O projeto KINDRA, financiado pela UE, visa fazer um balanço do nosso conhecimento atual da hidrogeologia, através de um inventário que contemplará resultados de investigação, atividades, projetos e programas.

Função da FEG:


A Federação Europeia de Geólogos (FEG) é o líder da recolha e processamento de dados com vista à avaliação, à escala da EU, de conhecimentos práticos e científicos existentes (utilizando o sistema HRC-SYS), incidindo nas atividades científicas de âmbito europeu, nacional, regional, internacional e
Third Parties europeus. Esta avaliação será implementada com a ajuda dos membros nacionais da FEG. A FEG está, também, envolvida na atividade relacionada com a  divulgação do projeto.  A maioria dos membros da FEG fazem, também, parte deste consórcio como Third Parties.

Destaques:


Devido ao nível de alerta de máxima segurança anunciado em Bruxelas em novembro de 2015, o workshop
“State of the knowledge for hydrogeology research in Europe” foi cancelado. O consórcio concordou em reagendar o workshop para Sevilha, Espanha, nos dias 4 e 5 de fevereiro de 2016 em paralelo com uma reunião de consórcio. O workshop centrou-se na formação dos peritos nacionais (delegados das Third Parties do projeto KINDRA) que irão participar ativamente na atividade “Data collection and processing”. O dia do workshop foi dividido em duas sessões: Harmonised Research Classification System (HRC-SYS) e European Inventory of Groundwater Research (EIGR) que ajudam a demonstrar a grande variação e importância das diferentes áreas de investigação em água subterrânea. Finalmente, os especialistas participaram numa sessão  prática sobre o sistema de classificação.

Os especialistas nacionais de cada
Linked Third Party (LTPs) estão atualmente a preencher o EIGR com dados nacionais.

Durante o ano de 2016 serão organizados workshops nos países abrangidos pelos LTPs. Estará brevemente disponível o calendário completo com todas as datas dos workshop no website do projeto KINDRA.


MAIS INFO [+]

 

 


Clipping de notícias

New technique settles old debate on highest peaks in US Artic

What did Earth's ancient magnetic field look like?

Opal discovered in Antarctic meteorite

Probing giant planets’ dark hydrogen

Mineral flaws clarify how diamonds form

As alterações climáticas também tiveram influência na extinção dos dinossauros

A River network preserved beneath the greeland ice sheet

 

 
 
 

APG

 
 30 julho, 2016
Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: histórias com milhões de anos”
Berlenga, Peniche
MAIS INFO [+]

 
 20 agosto, 2016
Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: histórias com milhões de anos”
Berlenga, Peniche
MAIS INFO [+]

 

 

Outras Entidades

 
 7 a 12 agosto, 2016
79th Annual Meeting of the Meteoritical Society
Berlin, Alemanha
MAIS INFO [+]

 
 23 agosto a 1 setembro, 2016
Summer school “Volcanism, Plate Tectonics, Hydrothermal Vents and Life”
Açores, Portugal
MAIS INFO [+]

 
 27 agosto a 4 setembro, 2016
35th International Geological Congress
Cape Town, South Africa
MAIS INFO [+]

 
 29 agosto a 1 setembro, 2016
ECMOR XV
Amsterdam, Netherlands
MAIS INFO [+]

 
 4 setembro, 2016
Workshop 2: Harbour geotechnics (3rd ICTG)
Leixões Cruise Terminal Building
MAIS INFO [+]

 
 25 a 28 setembro, 2016
SEG Annual Conference Tethyan Tectonics and Metallogeny (SEG 2016)
Çesme, Izmir, Turkey
MAIS INFO [+]

 
 26 a 28 setembro, 2016
MINExpo INTERNATIONAL® 2016
Las Vegas, USA
MAIS INFO [+]

 
 27 a 29 setembro, 2016
Rain, Rivers & Reservoirs
Edinburgh Conference Centre, Heriot-Watt University, England
MAIS INFO [+]

 
 08 a 16 outubro, 2016
Earth Science Week 2016
UK
MAIS INFO [+]

 
 09 a 13 outubro, 2016
48º Congresso Brasileiro de Geologia
Porto Alegre, Brasil
MAIS INFO [+]

 
 13 a 15 outubro, 2016
International Mining and Minerals Recovery Exhibition Myanmar 2016 - 4th Anniversary
Yangon, Myanmar
MAIS INFO [+]

 
 16 a 21 outubro, 2016
15th Water-Rock Interaction International Symposium 2016 - WRI-15 2016
Évora, Portugal
MAIS INFO [+]

 
 18 a 21 outubro, 2016
World Mining Congress 2016 - 24º Congresso e Exposição Mundial de Mineração
Rio de janeiro, Brazil
MAIS INFO [+]

 

 
 
Mais Ofertas em:
   
 
Naturlink
MAIS INFO [+]
 
   
 
EFG Website
MAIS INFO [+]
 
   
 
Earthworks-jobs.com
MAIS INFO [+]
 
   
 
HunterPersonnel.com
MAIS INFO [+]
 
   
 
Seleção Engenharia
MAIS INFO [+]
 
   
 
ResearchGate
MAIS INFO[+]
 
   
 
NOTA:

Os eventos, as ofertas de emprego ou outras atividades divulgadas pela Associação Portuguesa de Geólogos são da inteira responsabilidade da entidade promotora.

 
   
   
 
ENDEREÇO POSTAL
Apartado 2109 1103-001 Lisboa Portugal
Telefone: +351 213 477 695
Fax: +351 213 429 285
Correio electrónico: info@apgeologos.pt
MORADA SOCIAL
Museu Geológico
Rua da Academia das Ciências,
nº19 - 2º - 1200 Lisboa
http://www.apgeologos.pt/
Blog apgeologos.wordpress.com
  facebook twitter you tube